Sagas Disney, Como afectam a sua cotação na bolsa?

Dory não se esquece das ações da Disney O esquecido peixe Dory e seu amigo Nemo têm resgatado a Walt Disney de um ano complicado para suas ações. Agora, graças ao sucesso de seu último filme de animação, e de outros lançamentos como “O livro da selva”, a empresa apresentou alguns números que superaram todas as expectativas. Mas… Não diziam que segundas partes nunca foram boas? Isto, desde logo, não se aplica a “Procurando Dory”, a nova entrega da saga. “Toy Story”, “Piratas do Caribe”, “Mulan” e “Monstros S. A”…

Read More

Como brilhar em sua próxima apresentação para investidores

Para falar bem em público há falta antes de pensar bem no privado. Essa é uma das “pérolas de sabedoria” que mais apreciam os alunos de nossos cursos de comunicação. Mas, o pensar sobre o que? Por exemplo, sobre o que se perguntar o grupo de investidores que queres seduzir com o seu projecto empresarial. Para elaborar uma lista com possíveis dúvidas, o mais bem sucedido é absorver toda a informação que possam transmitirte seus colegas de trabalho, clientes e mentores, agrupá-los em alguns temas genéricos, e tratá-los em sua…

Read More

A dívida pública não vai de cafés e gin-tonics: as falácias financeiras de Pablo Iglesias

Não deixamos de ouvir a metáfora sobre o café e os gin-tonics por parte de nossa jovem promessa da política espanhola, Pablo Iglesias. Bate recordes de audiência, mesmo explicando que a dívida não propõe impagarla, em termos genéricos, mas que se propõe a fazê-lo de forma seletiva. Para ilustrar seu critério seletivo usa uma metáfora que é mais ou menos assim: “Se eu estou tomando um café no terraço, e quando vem o garçom inclui na minha fatura dos gin-tonics da mesa ao lado, me negarei a pagar essas bebidas…

Read More

Na avaliação de startups, nós demos as boas-vindas à incerteza!

Uma das respostas a meu artigo sobre a avaliação de jovens empresas (startups) foi que, mesmo se pudesse classificar as empresas em seus primeiros estágios de seu ciclo de vida, não se poderia fazer com um importante grau de confiança. Concordo com este ponto, mas é precisamente por isso que tento valorarlas! Já sei que esse argumento não parece que faça muito sentido. Mas para avaliar a solidez de meu argumento, confira a lista abaixo de 5 ativos/entidades e trata de fazer um ranking em função do seu grau de…

Read More

O IBEX 35 não é a economia espanhola

Em que medida os mercados financeiros refletem fielmente a realidade macroeconômica? Vocês são um bom indicador do que está por vir? São perguntas pertinentes no atual contexto de fortes turbulências e ruídos elétricos de preços nos mercados financeiros internacionais. No caso do IBEX 35, índice de referência do mercado português, a queda em um ano é de pouco mais de 25%, concentrando-se esta nos últimos meses. Correções de tal envergadura tendem a associar-se à iminência de recessões: estamos, então, à beira de uma recessão global, que voltaria a colocar em…

Read More

Em busca do que melhor prediz do mundo

O maior experimento acadêmico de inteligência coletiva, destinada a obter previsões mais precisas sobre eventos relacionados com relações internacionais, política e economia, abre de novo as suas portas. O fundador do projeto é Philip Tetlock, psicólogo e influente membro da corrente acadêmica conhecida como “economia comportamental”. Tetlock, além de autor de Expert Political Julgamento, best-seller, o que prova que os peritos em prever acontecimentos políticos apresentam a mesma taxa de acertos do que um macaco jogando dardos em um alvo. The Good Julgamento Project nasceu em 2008, sendo esta convocação…

Read More

Domiciliar a folha de pagamento no Google ou a morte da banca, tal e como a conhecemos

Poucas pessoas tem uma visão positiva do sector financeiro. Agências bancárias com funcionários burocratizados, produtos incompreensíveis, contratos ilegíveis e nefastas experiências do consumidor. Imagem que piorou sensivelmente desde o estouro da crise financeira de 2008. Será que reinventou a banca? É indubitável que, a nível mundial foi impulsionado por uma profunda reforma do sector financeiro. Reforma forçada a grande bolha imobiliária prévia, que fazia insustentável o modelo anterior. Têm produzido grandes operações corporativas e processos de racionalização do setor. A banca foi reestruturado. Mas não se reinventou. Provavelmente, ele vai…

Read More

Como oportunidade de comprar Portugal? Melhora o binômio rentabilidade – risco

Já passou muito tempo desde o início da fuga dos investidores na dívida pública espanhola. E nos perguntamos, este “wholesale ” runaway” dos mercados de capitais está chegando ao fim? Por agora vemos indícios como a Letra do Tesouro Dezembro 2013 cotar em payoffs de 0,1% vindo de 1,5%, no início do ano. Ouvimos coisas como short-cobrindo, e começamos a falar da volta a Portugal de long only. Muito tecnicismo para mascarar algo muito simples: porque nem todo mundo é unilateralmente negativo em Portugal (short-covering: investidores que cobrem suas posições…

Read More

6 mitos sobre investir na bolsa

Os mitos populares não costumam ter origem popular. Muitos deles são criados por entendidos, mas depois, infelizmente, são difundidos até que se tornam uma verdade aceita. Quanto ao investimento em bolsa, alguns dos mitos que gostaria de discutir aqui são as seguintes: * Há a necessidade de um capital elevado para investir em ações * Há que diversificar muito para reduzir o risco * Para ganhar mais, se deve arriscar mais * Você tem que comprar quando todos vendem e vender quando todos compram * Você tem que ir um…

Read More

Sair de língua afunda os mercados

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo, declarou no início de 2013 que os depositantes podem acabar pagando parte do resgate de Chipre. O resultado foi um colapso imediato das bolsas de metade da Europa: uma simples frase em uma entrevista para a Reuters era capaz de gerar perdas billonarias. Em maio de 2013, Jaime Caruana, diretor-geral do Banco Internacional de Pagamentos (BIS), afirmou que o Banco Central Europeu (BCE) corria riscos elevados ao manter tão baixos das taxas de juro durante muito tempo. Suas declarações mergulharam de novo os mercados por…

Read More